BREAKING

Amazing Cards for You - Click on the image to view

DELICIE-SE COM AS ÚLTIMAS POSTAGENS

sexta-feira, 18 de agosto de 2017

Devaneios by Estranha Obsessão

 Vou ao seu encontro pelo brilho do seu olhar. Não há necessidade de dizer nada, entendo sua respiração, entendo cada gesto de seu corpo. À sua frente me posiciono curvada para beijar-lhe começando pelos pés, onde sinto que ao passar minha língua em sua pele, seu corpo se enrijecer e cheia de desejos me exponho pronta para entregar-me ao prazer de seus insanos e obscuros devaneios.
Rê rhf

Filmes Inesquecíveis do Cinema - Resenha Cinéfila - A Noite dos Mortos Vivos

A bruxa passeou mesmo por Hollywood,entre maio e julho de 2017.Nessa sequência, tivemos a perda de 3 personalidades famosíssimas: Roger Moore, em maio e Adam West, em junho. O mais recente a integrar essa galeria fúnebre, foi o conhecido produtor,diretor e roteirista George Romero. Para quem é leigo e pouco conhece de cinema, basta citar que ele é conhecido como "o pai dos zumbis no cinema". Se hoje em dia,séries famosas como The Walking Dead e todo o gênero dos mortos -vivos fazem sucesso,devem agradecer ao pioneirismo e criatividade desse senhor,que em 1968, fundou esse subgênero do terror, com o clássico A Noite dos Mortos- Vivos.

Romero se foi mas deixou seu nome gravado com letras de ouro,e muito antes de partir,já estava imortalizado por sua obra.Não poderíamos deixar de prestar nosso reconhecimento pelo que ele fez,portanto,o espaço de uma obra inesquecível,de forma justa será ocupado pela  que o imortalizou.Vamos conhecer um pouco sobre esse filme e constatar porque ele é tido como um clássico cult.

A Noite dos Mortos- Vivos - Night of the Living Dead
País - Estados Unidos
Ano - 1968
Cor - p&b
Duração -  96 min 
Direção - George A. Romero
Produção - Russell Streiner, Karl Hardman
Roteiro - John A. Russo, George A. Romero
Gênero - Terror
Música - Música de estoque
Edição - George A. Romero, John A. Russo
Distribuição - The Walter Reade Organization
Lançamento - 1 de outubro, 1968
Idioma - Inglês
Orçamento - $114.000
Receita - $30.000.000

Duane Jones
Judith O'Dea
Karl Hardman
Marilyn Eastman
Keith Wayne
Judith Ridley
Kyra Schon

A radiação provocada pela queda de um satélite faz com que os mortos saiam de suas covas como zumbis comedores de gente, fazendo com que um grupo de pessoas refugiados em uma casa tenham que lutar pela sobrevivência contra uma horda sedenta de carne e sangue.

Para início dos trabalhos, é bom mencionar que essa foi uma produção realizada de forma independente. Na época, inciando sua carreira,o futuro diretor não tinha mais do que trabalhos em comerciais e alguns filmes industriais, realizados por uma pequena empresa que ele mesmo fundara em companhia de dois amigos. Cansado desse trabalho e querendo realizar uma obra do gênero terror,em companhia de um amigo, ele contratou  Karl Hardman e Marilyn Eastman, presidente e vice-presidente, respectivamente, de uma firma de filmes industriais de Pittsburgh chamada Hardman Associates, Inc., e apresentaram sua ideia para o então filme de terror sem título.Convencidos por Romero, uma empresa de produção chamada Image Ten foi formada, incluindo Romero, Russo, Streiner, Hardman e Eastman. Image Ten levantou aproximadamente $114.000 para o orçamento.

​O valor baixíssimo ditaria o rumo da produção.Sem uma verba considerável e tendo de economizar o suficiente para tocar o projeto, as limitações deram o tom da obra.Eles sabiam que não poderiam fazer um filme à altura dos clássicos da época, bancados por grandes estúdios,portanto,teriam que se valer de um bom roteiro, o talento e criatividade para superar esses percalços. Justamente o que percebemos,ao assistir o filme, é que se trata de uma produção simplista. Nenhum grande nome do cinema agregou o elenco. Efeitos eram bem artificiais e a maquiagem dos zumbis eram feitas com cera de coveiro(??) Também não haviam cenários bem elaborados,tanto que a história se concentra totalmente nos arredores de uma casa de campo, sendo que a trama se passa envolvendo em torno de 7 pessoas obrigadas a se refugiar nessa residência,para sobreviver ao ataque dos zumbis.Tal limitação no entanto foi útil para o efeito psicológico, pois passava ao espectador, a total sensação de isolamento, uma vez que estavam distantes de qualquer cidade para onde poderiam recorrer em busca de segurança.

O roteiro do filme foi escrito pelo próprio George,em companhia de John A.Russo. Ele também foi um dos editores,e segundo contam, foi também o diretor de fotografia. A história do filme é bem simples. Um casal de irmãos em visita a um cemitério, nos arredores de uma casa de campo, são subitamente atacados por um zumbi. A jovem Barbara se refugia no interior da casa, e logo se encontra com Ben, que também busca segurança. Não demora a descobrirem que o local está tomado por mortos-vivos que saíram sabe-se lá de onde,e estão dispostos a atacar e devorar quem encontrar pela frente. O rapaz lacra as portas e janelas enquanto a garota tenta se recuperar do choque.Mas não demoram a descobrir que não estão sozinhos naquele lugar. Subitamente surgem os demais personagens: Harry, um pai de família que só se preocupa consigo mesmo, sua esposa Helen, e a filha Karen, que foi mordida por uma dessas criaturas.Completam o grupo, o casal Tom e Judy. Todos foram surpreendidos repentinamente por uma avalanche de crimes em massa, com os mortos não sepultados se reanimando nos hospitais, necrotérios e velórios, atacando os vivos e devorando suas vítimas, espalhando uma contaminação em escala crescente. 

A explicação para o aparecimento desses mortos é a explosão de um satélite, cuja carga de radiação serviu como ativador no cérebro das pessoas mortas. Todos os que forem mordidos por eles ou morrerem,serão afetados e também se tornarão mortos-vivos. Acontece o que geralmente é óbvio nessa situação:os conflitos internos, diferenças de opiniões e o egoísmo logo tomarão conta do ambiente, o que levarão a brigarem entre si, até perceberem que,ou se unem para encontrar uma forma de sair daquele lugar e buscar segurança junto às estações de resgate  para sobreviventes, ou logo serão vítimas daquelas criaturas.

Romero optou em realizar seu filme em preto e branco,para lhe dar um caráter documental. Vale citar que,antes dessa obra, os zumbis já eram personagens de alguns filmes B de terror, mas não da forma como foram representados aqui. Nesses filmes,eram mais apresentados como trabalhadores ressuscitados e convertidos a mortos, por conta de magia negra.Foi o George quem fundou o estereótipo que hoje em dia todo mundo conhece: o zumbi comedor de carne humana e ávido em perseguir e caçar os seres humanos vivos. Suas criaturas, ao contrário de muitos exemplares atuais,não eram ágeis ou possuíam força fora do comum. Pelo contrário, eram bem lentas e era até mesmo possível encará-las no mano a mano. Se a pessoa fosse um Usain Boat e tivesse pernas dispostas, poderia tranquilamente sair em disparada do alcance deles. Porém, quando eles se agregavam em grupos e encurralavam, aí estava tudo perdido. Também eram mais vorazes e inteligentes

A escassez de dinheiro também refletiu bastante nos demais elementos técnicos,como os efeitos,principalmente.O sangue, por exemplo, era Bosco Chocolate Syrup jogado sobre os corpos dos membros de elenco.[A carne consumida era presunto assado. O figurino consistiu de roupas de segunda mão. Marilyn Eastman supervisionou os efeitos especiais, figurino e maquiagem. Outro mérito do roteiro é saber apresentar e trabalhar os personagens,evidenciando quem são e deixando claro suas falhas e personalidades.A história também alfinetou alguns aspectos sociais,como o racismo. Não por menos,o protagonista da obra e condutor de grande parte das atitudes do grupo, o Ben,é negro. Por aqueles tempos, para a conservadora sociedade norte-americana, aquilo era uma afronta.Também colocou o dedo na ferida, ao mostrar que, em situações de tensão,o ser humano não sabe conviver em sociedade, tornam-se irracionais e egocêntricos.O contraste entre os sobreviventes e os zumbis é que,enquanto,eles só discutem e não procuram soluções para o problema, os mortos-vivos são mais "camaradas" entre si, e até dividem o "alimento",cada um com sua parte. Essa falta de raciocínio por parte dos vivos na verdade, é o maior obstáculo pelas soluções,uma vez que, como adiantado, os zumbis nem seriam essa ameaça toda,visto suas limitações. Bastaria um pouco de união de todos.

Também é uma produção considerada revolucionária, por demonstrar com frieza, uma violência atípica para o gênero, por aqueles tempos, (final dos anos 60). As cenas dos mortos devorando carne humana foi chocante. A partir de então, houve uma revolução no gênero do terror e os filmes começaram a se tornar mais ousados em relação a isso,evoluindo para o que conhecemos nos dias atuais.O filme se encerra com uma cena abrupta,inesperada e até mesmo chocante para a época, e foi considerada bastante negativa e carregada de pessimismo. Romero foi bastante criticado e alguns grandes estúdios chegaram até mesmo a oferecer dinheiro para ele modificar a sequência e apresentar um final mais otimista.Mas ele recusou.

Visto nos dias atuais,talvez o filme nem impressione tanto, comparado aos outros representantes do gênero.Na verdade, um outro clássico,A Volta dos Mortos Vivos,de 1985, e que assim que encontrar espaço, destacarei aqui também, é totalmente superior a esse título aqui.Entretanto, por tudo o que o filme significa até hoje para o seu gênero, por ter fundado um subgênero do terror, ter definido essas criaturas para o cinema e a TV, por todo o talento dos envolvidos, é sim uma obra impressionante e vale ser festejada e reconhecida.

Até hoje figura como um grande clássico e talvez seja a maior referência ao gênero. Se produções como Guerra Mundial Z e o já citado The Walking Dead encontraram seu lugar ao sol, devem principalmente ao pioneirismo e visão de George Romero. Logicamente, uma enxurrada de produções tendo zumbis como pano de fundo,chegam às dezenas até hoje. Várias outras franquias encontraram seu reconhecimento junto aos fãs. O filme está disponível em youtube,quem nunca viu e quiser conferir ao fim dessa apresentação, é só dar um pulo lá. Só ignorem a dublagem amadora.

Na época de seu lançamento,foi um enorme sucesso crítico.Também fez bastante dinheiro.Após uma década de relançamentos cinematográficos, faturou cerca de $12 milhões domesticamente e US$ 30 milhões internacionalmente.Em 1990,ganhou um remake,com o mesmo título.

É o primeiro de cinco filmes Living Dead dirigidos por George Romero. Após o filme de 1968, Romero lançou Dawn of the Dead (1978), Day of the Dead (1985), Land of the Dead (2005) e Diary of the Dead (2008). Cada filme traça a evolução da epidemia dos mortos-vivos nos Estados Unidos e as tentativas desesperadas da humanidade para lidar com isso. Como em Night of the Living Dead, Romero apimentou os outros filmes na série com críticas específicas aos períodos nos quais eles foram lançados. Em 1999, a Biblioteca do Congresso dos Estados Unidos o registrou ao seu Registro Nacional de Filmes como um filme considerado "historicamente, culturalmente ou esteticamente importante".



Saúde & Bem Estar - Xô Preguiça!!!!!!!

Olha eu de novo!!! esqueci no outro bloco de desejar uma Semana só de Delicias e sem preguiça pra todas ( os )!!!! sem mas delongas, vamos aos Costumes!! 


Se todos reconhecem que a atividade física faz bem para o organismo, por que ninguém se exercita com regularidade?
Eis aqui as respostas!


Por uma razão simples: descontadas as brincadeiras da infância, fase de aprendizado, nenhum animal desperdiça energia. Só o fazem atrás de alimento, sexo ou para escapar de predadores. Satisfeitas as três necessidades, permanecem em repouso até que uma delas volte a ser premente.


Vá ao zoológico. Você verá uma onça dando um pique para manter a forma? Um chimpanzé – com quem compartilhamos 99% de nossos genes – correndo para perder a barriga?



É tão difícil abandonar a vida sedentária, porque malbaratar energia vai contra a natureza humana. Os planos para andar, correr ou ir à academia naufragam no dia seguinte sob o peso dos seis milhões de anos de evolução, que desaba sobre nossos ombros.



Quando você ouvir alguém dizendo que pula da cama louco de disposição para o exercício, pode ter certeza: é mentira. Essa vontade pode nos visitar num sítio ou na praia com os amigos, na rotina diária jamais.



Digo por experiência própria. Há 20 anos corro maratonas, provas de 42 quilômetros que me obrigam a levantar às cinco e meia para treinar. Tenho tanta confiança na integridade de meu caráter, que fiz um trato comigo mesmo: ao acordar, só posso desistir de correr depois de vestir calção, camiseta e calçar o tênis.



Se me permitir tomar essa decisão deitado na cama, cada manhã terei uma desculpa. Não há limite para as justificativas que a preguiça é capaz inventar nessa hora.



Ao contrário do que os treinadores preconizam, não faço alongamento antes, já saio correndo, única maneira de resistir ao ímpeto de voltar para a cama. O primeiro quilômetro é dominado por um pensamento recorrente: “não há o que justifique um homem passar pelo que estou passando”.



Vencido esse martírio inicial, a corrida se torna suportável. Boa mesmo, só fica quando acaba. Nessa hora, a circulação inundada de endorfinas traz uma sensação de paz celestial, um barato igual ao de drogas que nunca experimentei.



Por isso, pessoas, se vocês está à espera da chegada da disposição física para sair da vagabundagem em 2014, tirem o cavalinho da chuva: ela não virá. Praticar exercícios com regularidade exige disciplina militar, a mesma que você tem na hora de ir para o trabalho.



Nos vemos no Nosso próximo  encontro!!!

e lembrem-se XÔ PREGUIÇA!!!!!!!

dando créditos
http://drauziovarella.com.br/

beijuxx e beijuxxxx


Minhas emoções By Elaine Coletti

Minha vida pinto e bordo
misturo ações e reações
com certezas e incertezas
Mesclo sentimentos
e aponto aleatoriamente
para um breve momento 
que elevam meus instintos
intensos que afloram 
em fortes palpitações
me atiro em experiências 
que me deixam dolorida
de tanta intensidade de sentidos
Assim sou esse emaranhado
que muitas vezes não encontro
o começo e nem o fim...
Mas não deixo de viver minhas emoções
Elaine Coletti

Card by Cássia Grasselli - Vida

Buongiorno!
 L'unica magia senza trucco è la magia della vita.

Bom dia!
 A unica magia sem truque é a magia da vida.


Juntos By Sophia Vargas

São nos pequenos
momentos 
Nessa simplicidade .
Nessa espontaneidade
Que a gente é feliz.
Pensar que com você dou risadas
E Juntos nosso amor vamos construir.
_____Sophia Vargas

quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Mulher By Estranha Obsessão

Ahhh mulher ... quando falo com você me sinto um adolescente incontrolável. Sua voz me excita, seu jeito de mexer o cabelo me hipnotiza. Tenho ímpetos de agarrá-la, mas tento não deixá-la perceber. Quero te seduzir, fazer com que sinta o mesmo que sinto por você. Fecho os olhos e te imagino aconchegada em meu peito, como que querendo carinho. Seu perfume me inebria, deslizo minha mão suavemente em sua pele, te sinto arrepiar e te pressiono mais junto ao meu corpo. Você se atreve, descendo suas mãos para o meu sexo. Solto um suspiro, um gemido, e você lambe meu pescoço, sabendo que não irei resistir. Mas abro meus olhos e percebo que apenas foi minha vontade fazendo eu te sentir em mim.
Rê rhf

Homenagem a Tete Sousa


O que faz uma pessoa ser especial?
Ter uma alegria que transborda taças, como a espuma de um delicioso champagne?
saber que nela o companheirismo,  fidelidade, disposição, compreensão são predicativos dos teus substantivos...
Enfim, o que faz esta pessoa ser especial?
Simples!
Ela é iluminada pelas mãos do Criador!
Mas, quem é esta pessoa???
Minha querida amiga Tete Sousa... Ou V...
E assim é o destino.
Fez-nos cruzar os caminhos, os olhares, as mentes.
Enfim, foi um presente, um abençoado presente.
O que poderia eu desejar para ti em uma data tão especial?
Pensou?
Multiplique pelo infinito e ainda assim terás sido modesta nos resultados.
Quanto a este site, ele é teu e Tu és nossa. Infinitamente Nossa!
Feliz Aniversário, meu doce tesouro.
Obrigada,
Obrigada,
Obrigada,
Desta tua amiga visionária e uma eterna apaixonada pela vida,

Carla
Ou seria Nêga?

Onde já se viu festa sem Bolo???
Sem os meninos do serviço de bordo? 
Sem Mensagens...
Sem balões...
 E principalmente sem amigos???

BJUSSSSSSSSSSS

Filmes Esquecíveis do Cinema - Resenha Cinéfila - Escuridão Mortal

Existem filmes que não tem motivos para serem produzidos.Mesmo assim,insistem neles.É o caso desse título aqui,uma colcha de retalhos com uma história pouco inspirada,contada dezenas de vezes e que nada de relevante ou original trouxe para o gênero do suspense.

Escuridão Mortal - Against the Dark
País - Estados Unidos /  Roménia
Ano - 2009
Duração - 93 min 
Direção - Richard Crudo
Produção - Phillip B. Goldfine
Roteiro - Mathew Klickstein
Gênero - Ação / Suspense
Música - Philip White
Direção de arte - Vlad Roseanu
Cinematografia - William Trautvetter
Edição - Tim Silano
Distribuição - Sony Pictures Home Entertainment
Lançamento - Estados Unidos 10 de fevereiro de 2009
Idioma - Inglês
Orçamento - US$ 7,000,000


Steven Seagal como Tao
Tanoai Reed como Tagart
Jenna Harrison como Dorothy
Danny Midwinter como Morgan
Emma Catherwood como Amelia
Stephen Hagan como Ricky
Daniel Percival como Dylan
Skye Bennett como Charlotte
Linden Ashby como Cross
Keith David como Lt. Waters


Tagart, hábil mestre da katana, comanda uma tropa de operações especiais em uma missão sangrenta. Seu alvo: vampiros. Em um mundo apocalíptico, alguns poucos sobreviventes ficam presos em um hospital infectado. Tagart é a única esperança desses sobreviventes. Mas, ele sabe que a única cura é o extermínio...

Produção nível C, dirigida por um tal de Richard Crudo e lançada direto para o mercado de DVDs, a história é o velho clichê envolvendo criaturas sem explicação. Resumindo em poucas palavras,após um apocalipse zumbi, um grupo de pessoas tenta sobreviver ao ataque dos monstros se refugiando num velho hospital.Enquanto eles buscam formas de escapar, um grupo de caçadores,liderados pelo grandalhão Tao, saem no encalço desses seres. O problema é que o exército vai bombardear toda a área,e esse pessoal tem um prazo estipulado para deixar o local,caso contrário vão virar churrasco com a zumbizada-vampiros.

Por esse breve resumo, já se tem ideia do que possa ser essa obra:uma salada de frutas mal produzida de filmes como:Resident Evil,Eu Sou a Lenda e Extermínio 2. Se a mistura poderia até funcionar,caso tivessem nomes decentes envolvidos na produção,ninguém sabe, mesmo com a falta de originalidade. Mas os problemas são muitos. A começar pela escalação do elenco.O rosto mais conhecido é o sisudo ex-astro dos anos 90, Steven Seagal. Verdadeiro brucutu que foi lançado ao estrelato naquela década, Seagal ficou mais marcado pelos filmes de ação/policial que ele costumava estrelar. No novo milênio, a carreira faliu e ele se rendeu ao mercado de DVDs. É ate interessante conferir esse filme,pelo simples fato que foi o único em que o inexpressivo Steven fez uma mudança de gêneros, saindo de sua zona de conforto. Mas não tem muito o que se destacar de seu personagem, que é quase um coadjuvante e passa a maior parte do tempo carregando uma enorme espada e liderando um grupo que se propõe a caçar os vampiros-zumbis. Fora de forma nitidamente, ele pouco realiza e abre espaço para que outros personagens se destaquem nas cenas de ação. Vale destacar o grupo liderado por ele, formado por duas gatinhas que entram mudas e saem caladas, não dão um único pio durante todo o filme e mais parecem robôs andando.

Com um fiapo de história,não tem muito o que se destacar. Os personagens são mal desenvolvidos, e boa parte só estão ali mesmo para ser atacados pelos monstros. A história se resume a eles se esconderem,os vampiros caçarem e os caçadores,que pouca relevância tem para a obra, caçarem os zumbis. E para tentar oferecer um pouco mais de adrenalina,a ideia de um militar de bombardear o local. Como esperado, no decorrer da história, todos os grupos vão se encontrar.

Outro problema mal definido é a origem dos monstros, nada originais. A principio, descobrimos que são uma espécie de vampiros, criados por alguma infecção e que precisam de sangue humano para se alimentar e infectar outras pessoas. No decorrer, sabemos que eles também se alimentam de carne, sendo assim uma espécie de zumbis-vampiros. Depois, surge a explicação que esses troços são uma espécie de mutantes. E se no principio são criaturas irracionais agindo por sobrevivência, não demora para começarem a falar.(???) E nisso se desenrola toda a trama: correrias, ataques dos monstros, balas e pancadarias e um Steven Seagal marcando presença sem muita serventia.

Talvez, nas mãos de um diretor mais talentoso. ele soubesse compensar a falta de criatividade e de um elenco mais promissor, com boas cenas de suspense ou tensão, mas nem isso existe nesse filmeco. O único elemento digno de elogios, é o designer das criaturas, que até convence. No mais, não tem nada que impressione. O suspense é nulo e a ação é genérica. Seu custo de produção foi de 7 milhões e como foi um filme feito para o mercado de home vídeo, fica difícil encontrar o valor total de sua arrecadação.




Delícia de Focaccia by Les Chefs


Definitivamente, eu sou um homem que gosta de massas e um bom vinho!!!
Esta receita de Focaccia é simplesmente muito boa, muito leve!
Experimente fazer para uma noite de sábado, um bom filme, um vinho, uma boa companhia... Estes sim, são os ingredientes perfeitos.
Vamos colocar a mão na massa???


Massa básica
900g de farinha de trigo
75g de fermento biológico
1 colher (chá ) de sal
1 colher (sopa) de açúcar
1 ovo
1/2 litro de água morna
1/2 copo (americano) de azeite
Sal grosso a gosto
Alecrim

Focaccia a pizzaiola
1 receita de focaccia
6 tomates sem pele e cortados em tiras
250g de mussarela em cubos
3 colheres (sopa) de parmesão
1 colher (sobremesa) de orégano
Azeite para regar
Folhas de manjericão



Massa da focaccia
Numa vasilha coloque a farinha e faça um buraco no meio. Vá juntando a água morna já misturada com o fermento biológico, o sal e o açúcar. Misture aos poucos e junte o ovo. Depois de amassar bem e deixe repousar por alguns minutos na assadeira até crescer um pouco.
Faça furos com as pontas dos dedos, junte o sal grosso, o alecrim e o azeite. Leve ao forno por 20 minutos a 200ºC.

Focaccia a pizzaiola
Faça uma receita de focaccia e asse por 14 minutos. Cubra com a mistura de todos os ingredientes, regue com azeite e asse por mais 5 ou 6 minutos. 

Stay Inside > Dicas, Lançamentos, Estreias, Eventos, Comunicados & Nívers

Resenhas do Blog - Cinéfilas, Literárias, de Série de TV By Pedra Rubra, Heleno Jr & Vanda Fla.

Resenhas Cinéfilas - Filmes Inesquecíveis e Esquecíveis do Cinema By Heleno Jr.

Resenhas literárias - http://www.docesletras.com.br e http://folheandoresenha.wixsite.com

Os Grandes Personagens que marcaram o Cinema, a TV e os HQs

Pop Universe Culture

Romances em 3D By Aline T

I Like and Share By Escritora e Comentarista Stein Rood

Palavras de uma Vida By Escritor e Poeta Alberto Cuddel

Letras Rasgadas By Escritores e Poetas Sírio & Pyxis de Andrade

Poemas, Cards e Reflexões By Escritora e Poetisa M. Irene Cuddel

Amanhecer By Escritora e Poetisa Vera Dal Sasso

Amigos Além Mar - Ítalia - Le sue riflessioni e le carte - fatta Cássia Grasselli

Amigos Além Mar - França - Mon amour pour toi est immense par Manuelj de Oliveira

Painel by KG Kati

Diamante Negro

Alma Nua by Sophia Vargas - Tecendo Amor

Poetisa Elaine Coletti

Cenas & Contos By Luciano Sade

A Arte de Tiago Paixão

Estranha Obsessão by Regiane Ferraz

Sensual Encantos By Lore Gaia

A Arte de Pérola Negra

BDSM SOCIETY para Eruditos & Confraria das Sub's Trouxas - Artigos, Crônicas, Contos

Contando um Conto

Cave Littéraire appartenant à Cris Spezza & Stein Rood

Escritora Nina Reis

Agenda Literária By Escritora e Comentarista Cristiane Spezzaferro

Filmes by Vanda Fla

Seriados by Taís Nazare e Vanda Fla

Animes, Desenhos e Mangás by giza moura e pedra rubra

Não seja um Turista... Seja um Viajante - Travel with Vera Dal Sasso

Infinitely Healthie - Saúde & Bem Estar

Gastronomia Internacional - Chef Alex

Infinitely Fashion

videos

 
Copyright © 2013 Infinitamente Nosso
Design by FBTemplates | BTT